Pontos importantes para construir um relacionamento conjugal saudável

Para construir um relacionamento conjugal estável e feliz é preciso muito mais que amor. Após o casamento, é comum que alguns casais comecem a enfrentar dificuldades: os sonhos da vida perfeita vão sendo substituídos pela rotina, pelas dinâmicas familiares e pelo excesso de preocupações profissionais e financeiras.

Quando as coisas começam a empenar e a relação não flui como deveria, é hora de parar e pensar um pouco nos rumos do casamento. Sair do mundo idealizado e enfrentar os desafios do cotidiano a dois exige maturidade e engajamento.

Para auxiliá-lo a identificar os aspectos negativos que não vão bem e melhorar seu relacionamento conjugal, separamos algumas dicas de como construir um casamento saudável. Acompanhe!

Comunique-se! O diálogo é o melhor caminho

Se você deixar de conversar com seu parceiro ou parceira, certamente as chances de briga são muito menores, porque não existe oportunidade para a má interpretação. Por outro lado, quem deixa de se comunicar também guarda para si uma quantidade enorme de emoções e sentimentos.

Se você e seu parceiro ou parceira não conversam tanto, não falam sobre vocês nem sobre o relacionamento, é provável que as coisas não estejam indo bem. Com uma comunicação clara e sincera é possível resolver as situações e os problemas que não são muito claros para o casal.

É preciso saber falar e também ouvir! Nem sempre escutamos o que queremos e frequentemente nos ofendemos com as afirmações feitas, mas isso é necessário. Durante essa conversa sincera é que vocês podem conhecer um ao outro verdadeiramente.

Será que você realmente sabe o que seu parceiro ou parceira gosta de comer ou falar? Será que você conhece as fantasias dessa pessoa, seus desejos, seus medos e aspirações?

Faça sua primeira sessão com um dos nossos profissionais!

Buscar Psicologo Ideal

Mantenha acesa a chama da paixão

Infelizmente, é comum que aquela paixão motivadora da época do namoro vá se esfriando com o passar dos anos e com o aumento das preocupações. O problema é quando ela esfria tanto que o casal já não passa mais tempo sozinho e não faz programas prazerosos.

Se as coisas parecem frias, distantes e apáticas, apostem na criatividade para se reaproximarem. A dica é fugir da rotina. Na impossibilidade de fazer isso, tente trazer para o dia a dia a leveza, a doçura e a gentileza dos romances.

A inovação sempre é algo interessante para esses momentos. Que tal um jantar surpresa, uma ida ao cinema ou o clássico “sair para tomar sorvete”? Momentos simples, mas especiais, são importantíssimos para criar boas memórias.

Além disso, nesses momentos você mostra que realmente conhece seu parceiro ou parceira. Escolha algo bom para essa pessoa, algo que ela gosta de verdade. Use a intimidade de vocês a favor do relacionamento.

Seja amigável e companheiro

Se o casal começa a brigar constante e intensamente, é hora de reavaliar algumas questões. O respeito, o companheirismo e a admiração pelo outro devem balizar o dia a dia para que a convivência não se torne amarga.

O excesso de brigas sinaliza vários problemas, como a falta de confiança e carinho. Identifique os motivos que disparam as brigas, pense sobre eles e cuide para que as discussões não levem o casamento ao fracasso.

Troque as palavras duras pelos elogios, pelo agradecimento e pela compreensão verdadeira do outro. Quando algo não lhe agradar, guarde seus comentários e espere até o momento em que você poderá parabenizar a pessoa.

Pequenas críticas diárias, alfinetadas e xingamentos são um péssimo jeito de cultivar um relacionamento. Em vez disso, reconheça as coisas boas que a outra pessoa faz, apoie-a e garanta que ela sabe que pode contar com você em todos os momentos.

Sexo e tesão são fundamentais

Apesar da importância de todos os pontos que falamos até aqui, não podemos esquecer de uma peça chave nos relacionamentos: a relaxação sexual. É na cama que a gente percebe um dos típicos sinais de que as coisas não vão bem.

O excesso, a falta ou a insatisfação sexual são indicativos de problemas na relação. Em um casamento saudável, o sexo deve acontecer de forma a proporcionar prazer a ambos, criando momentos de relaxamento e cumplicidade.

Se a rotina e a mesmice estão atrapalhando as relações na cama, solte a criatividade e aposte em novidades que possam trazer o calor de volta para o relacionamento. Evite seus preconceitos e explore as opções disponíveis.

Vale fazer aquela visita no sex shop, por exemplo. Para os mais tímidos, existem várias opções de sex shops online, todos eles fazem entregas em embalagens discretas e o preço não é tão alto assim.

Além disso, vocês também podem abusar da criatividade. Jogos são uma ótima maneira de se soltar, conhecer as fantasias da outra pessoa e melhorar a vida sexual do casal. Para completar esse combo, vocês podem assistir a filmes eróticos ou pornôs juntos.

Agende uma sessão conosco!

Buscar Psicologo Ideal

Reviva o tempo de namoro e de conquista

Como já falei, a rotina do casamento acaba atrapalhando o relacionamento do casal. Entretanto, existe uma outra coisa que também destrói as relações e acaba com a atração que uma pessoa sente pela outra: o acomodamento.

Depois de nos casar, tendemos a deixar de fazer aquilo que faziamos para conquistar a pessoa. Paramos de nos arrumar com tanta frequência, usamos o banheiro em conjunto, invadimos a privacidade do outro e o jogo de sedução acaba ficando de lado.

Após algum tempo se comportando assim, o casamento esfria, o sexo acaba e a vida se resume a trabalho, cuidar dos filhos e dormir. Sem o famoso jogo de conquista, a sensualidade e a paixão são deixados de lado.

Por isso é sempre necessário voltar aos tempos de namoro. Faça as coisas que você fazia antes de se casar. Se arrume, convide a pessoa para sair, escolha um bom restaurante, vá para o motel, pegue uma suíte legal, tente impressionar.

Não é porque você está casado(a) que significa que vocês precisam apenas fazer tudo dentro da própria casa.

Use a linguagem adequada para seu parceiro

O fator mais importante do relacionamento conjugal é que as pessoas envolvidas se sintam amadas. Elas precisam perceber que seu parceiro ou parceira gosta delas, lhes reconhece e está disposto a amá-las dia após dia.

Só que demonstrar esse afeto não é tão simples assim. Cada pessoa entende o amor de uma forma diferente. Isso depende muito da educação que foi recebida, dos relacionamentos anteriores e das crenças pessoais.

Se para você, por exemplo, receber presentes é uma forma de amor. Provavelmente quando seu parceiro ou parceira lhe faz uma surpresa e compra algo, você se sente verdadeiramente amado(a), não é mesmo?

O grande problema dessa história é que nós sempre demonstramos amor da forma como gostaríamos que a outra pessoa demonstrasse. Isso é um erro grave. Dessa maneira não conseguimos expressar o amor porque a outra pessoa não vai reconhecer o gesto que é feito.

Por isso o importante é entender o que seu parceiro(a) precisa. Tirem um tempo para conversar, veja o que cada um de vocês sente falta. Comecem, aos poucos, a acabar com essa carência e veja o seu relacionamento melhorar dia após dia.

Procure por ajuda profissional

Os pontos que apresentei até aqui não são difíceis de entender. Entretanto, mudar um relacionamento a dois não é uma tarefa fácil. Em alguns casos você e seu parceiro ou parceira precisarão de ajuda.

Quando isso acontecer, procure por um psicólogo! Se os dois aceitarem a proposta, a terapia de casal pode fazer muito para o relacionamento de vocês. Mesmo que apenas um busque ajuda, o casamento ainda será beneficiado.

O psicólogo vai trabalhar como um mediador. Ele entenderá a rotina do casal, analisará o que está acontecendo e ajudará vocês, por meio de orientações e discussões, a melhorar o relacionamento conjugal.

Fonte: Psicologia Viva